sempresaude_materias_09122014_152236
A PSICANÁLISE COMO MOTOR DA EXPONENCIALIDADE PESSOAL
22 de July de 2020

Confesso que sei muito bem como terminar com uma conversa com meus amigos em uma roda animada. Basta começar a falar sobre terapia que muita gente sai correndo de perto ou começam a fazer piadinhas. É realmente incrível a quantidade de pessoas que desconhece o universo terapêutico e vive fugindo do autoconhecimento assim como o Diabo foge da cruz. Mas afinal por que tanta resistência das pessoas?

Uma das possíveis resistências em nosso país à busca do autoconhecimento através da terapia ainda reside em uma das nossas maiores mazelas. A educação. Somos educados em casa e nas escolas a sermos incríveis, os melhores, especialistas ou ainda aqueles famosos ensinamentos tais como homem que é homem não chora.      Imagina crescer sob os olhares e estigmas altamente inibidores da vivência dos sentimentos e da coragem de dizer o que somos e quem somos.

A busca por uma terapia em nossa sociedade recai normalmente quando tudo já está bem comprometido. Uma depressão, uma situação traumática intensa e forte ou em alguns casos o término de algum relacionamento. Olhar a terapia como uma possibilidade de desenvolvimento pessoal é algo bastante distante dos olhares brasileiros. A psicanálise em especial nasce na Europa em um contexto de mundo em que boa parte das doenças psíquicas eram atribuídas ao funcionamento metabólico do cérebro. A compreensão de algo além do físico regido em sua boa parte pelas experiências vividas e demostrados pelos sentimentos parecia muito distante para ser compreendido.

A BUSCA POR QUEM SOMOS PARTE DA CORAGEM DE SABER DA ONDE FOMOS FORJADOS

Somos hoje um conjunto de experiências vividas. Elas, as experiências ao longo da nossa existência desde nosso nascimento, construíram e forjaram o que somos.   

Assim como o aço que precisa das altas temperaturas para adquirir forma, nós seres corpóreos dotados de espírito e sabedoria, somos construídos de experiências após experiências, boas ou ruins.

Por que tentar compreender algo que já passou se podemos viver o presente?  

Confesso que esta afirmação de viver o presente pode ser encontrada em muitos artigos que escrevi ao longo dos anos. Porém, sem entender o que somos e compreender por que somos, o que somos fica bem complicado saber e ter coragem de assumir que podemos ir muito mais além.

Ao longo dos últimos quinze anos atuei desenvolvendo grupos e empreendedores. Foram centenas de vezes que ao encontrar uma pessoa incrível com potencial enorme, mas completamente travada em si mesmo eu me fazia a mesma pergunta. Por que este cidadão não vê o que eu estou vendo? Parece simples para quem está olhando de fora a nossa vida ver o potencial que temos. Mas quem está dentro do sistema não vê o que está acontecendo lá fora.

A terapia desta forma tem a capacidade de ao longo do tempo ajudar o terapeutizando a ver de fora a sua existência e compreender o que não permite ou por que ele não se sente seguro em avançar. Não se trata de algo mágico, mas sim de uma busca do autoconhecimento e melhor do que a busca é a compreensão da história individual que cada um de nós viveu e como disse a pouco foi forjado.

A psicanálise nasce da busca de compreender por que nossos traumas e experiências agem em nosso presente e em muitos casos como cavernas, celas ou mesmo prisões.  O processo de libertação não é simples, mas a busca por ele passa pela compreensão individual do que queremos como seres humanos. Culpar tudo e todos é algo bem simples e as vezes reconfortante. Este processo, porém, é cruel e covarde. Acreditar que podemos ressignificar experiências vividas foi algo intensamente estudado e desenvolvido através das linhas terapêuticas da psicanálise.  

Por que então continuar se escondendo da nossa verdade?

Reunimos no Instituto Elaborar quatro terapeutas com experiências complementares. Experiências de vida, profissionais e terapêuticas. Investimos milhares de reais em nosso desenvolvimento técnico e profissional e quase sempre renegamos aos outros dizer quem somos. O universo que se esconde dentro de cada um de nós é justamente a chave para o descobrimento da maioria das nossas capacidades exponenciais.

Ao longo da minha vida foram dezenas de grupos e centenas de pessoas que ajudei desenvolver. Muitas delas, descobriram questões que as limitavam e tiveram coragem de encarar e ressignificar. Outros tantos, fugiram, voltaram para a caverna da ignorância pessoal e lutam até hoje contra seu maior inimigo, eles próprios.

Convido você a conhecer o Instituto Elaborar! Tenha certeza que após iniciar uma jornada verdadeira de autoconhecimento aquilo que você chama de vida, ganhará novos contornos e aos poucos você poderá estar onde sempre deveria ter estado. O palco da sua existência!

Benício Filho
Psicanalista Clínico, formado pela Kadmon Sociedade Brasileira de Psicanálise e Coaching. Com formação em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, atua no mercado como empreendedor no segmento de tecnologia desenvolvendo equipes, formando lideranças e criando negócios no Brasil e em outros países. Palestrante desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança Ressignificada, Empreendedorismo, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 400 eventos. Sócio fundador do Instituto Elaborar e conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul) bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” que mergulha em sua experiência na jornada que fez em Santiago de Compostela.