People, attitude and life perception concept. Clueless unaware woman with curly hair, spreads palms in doubt, expresses uncertainty, has hesitant expression, wears white jumper, shrugs shoulders
SERÁ QUE EU CONHEÇO MINHAS EMOÇÕES E SENTIMENTOS?
22 de February de 2021

Todos nós, seres humanos, vivemos a todo instante uma enxurrada de emoções e sentimentos. Muitas vezes não empregamos a atenção necessária para compreender o que estamos sentindo.

No entanto, é importante ressaltar que muitos de nós, optamos por não acessar essas emoções de forma mais clara e profunda, por medo de ampliar o sofrimento que esse momento traz.

Como Freud bem dizia, “a fuga é o instrumento mais seguro para se cair prisioneiro daquilo que se deseja evitar”. É aí que mora o grande problema, na tentativa de evitar sentir, ou até mesmo ter contato com essas emoções, nos tornamos prisioneiros.

Quando somos prisioneiros das nossas próprias emoções é quando temos aquela sensação de que tudo que não gostamos de vivenciar nos persegue, sempre repete e parece não ter fim.

De fato, nossas angústias começarão a se dissipar, se diluir, no momento em que escolhermos encarar o indesejado, que cada um de nós temos, buscando conhecimento dos fatores e gatilhos que nos mantém reféns dessa montanha russa de emoções.

E você? Conhece ou gostaria de conhecer melhor suas emoções?

DESEJO APROFUNDAR MEUS CONHECIMENTOS EM RELAÇÃO AOS MEUS SENTIMENTOS?

Não tem como evitar, sentimentos e emoções fazem parte do ser humano, e todos nós sentimos e vivenciamos de forma singular, cada um à sua maneira. Então você se questiona: o sentimento de raiva, não é a mesma raiva para todos?

O sentimento sim, mas o impacto e a intensidade, não. Outro fator fundamental que nos diferencia é, o porquê de estarmos sentindo isso em relação à determinada situação ou o que nos leva a sentir medo de uma situação que para a maioria não traz o mesmo sentimento.

Por conta dessas e outras questões, compreender as emoções e sentimentos não é uma tarefa simples, nem todos compreendem os porquês de estarem sentindo dessa ou daquela forma, outros, sequer sabem dar nomes às emoções.

Não conhecer as próprias emoções, pode ser proveniente de um mecanismo de defesa, que são ações psicológicas criadas pela nossa própria psique para nos proteger de qualquer ameaça que possa ser identificada como negativa para nosso Ego.

Mas vezes a nossa falta de conhecimento é retratada pela falta do desejo em se conhecer. Não querer ou não se permitir romper esses mecanismos de defesa em buscar ajuda profissional, normalmente nos leva ao aumento desse sofrimento.

Quantas vezes nos pegamos pensando assim: Por que estou sentindo isso com essa intensidade, se na realidade dos fatos não faz o menor sentido? Pois é, seria muito mais fácil se fosse óbvio, mas como não é, uma excelente ferramenta para começar a acessar, compreender e ressignificar emoções e sentimentos mais profundos que geram dor e angustia, é o autoconhecimento. Se permita!

A PSICANÁLISE COMO FERRAMENTA PARA O AUTOCONHECIMENTO

Se conhecer requer treinamento diário, assim como o desenvolvimento de qualquer habilidade. E como a psicanálise pode te ajudar nesse processo?

Para a psicanálise, ainda que nosso inconsciente seja parte majoritária que compõem a nossa personalidade e comportamento automático, é muito importante trazer a consciência de que independente de como absorvemos a vivência mais pautada na primeira infância e traumas.

Somos responsáveis pela nossa história, aprendendo com o passado para que se tenha um presente mais leve e um futuro com diferentes perspectivas.

Tornar consciente que independente de quem nós somos em razão da nossa história ou da nossa percepção em relação às vivências, nos traz a liberdade ser quem desejamos ser, do momento consciente em diante.

Segundo Freud, a psicanálise é reconhecida também como a cura pela fala, onde o pai da psicanálise concluiu que quando falamos sobre nós, nossos sonhos, medos, traumas e lembranças, ou até quando apenas divagamos sobre ideias e opiniões, criamos novos significados, caminhos alternativos para compreender melhor o passado e criar uma nova perspectiva para o futuro.

O autoconhecimento se dá quando trazemos consciência e compreensão à mente. Pelo correto entendimento de quem somos, o porquê dos sentimentos, o porquê de reagimos dessa ou daquela forma e então decidimos se queremos ou não seguir em frente de outra maneira, podendo ser mais saudável e leve. Se conhecer é poder escolher, é se libertar para viver a própria essência. 

Quer se conhecer? Se permita, faça terapia com os psicanalistas do Instituto Elaborar!

Agende uma sessão conosco https://institutoelaborar.com.br/agende/

Conheça nosso instagram /https://www.instagram.com/institutoelaborar/

Greice Vasques
Psicanalista clínica, formada pela Kadmon Sociedade Brasileira de Psicanálise e Coaching. Cursando especialização Junguiana (Psicologia Analítica) e em interpretação de sonhos. Sócia fundadora do Instituto Elaborar. Graduada em administração com ênfase em recursos humanos, com MBA em gestão empresarial, pela FGV – fundação Getúlio Vargas, com intercâmbio em Toronto, no Canadá. Atuou nas áreas de recursos humanos, gestão de negócios e marketing em renomadas corporações, tendo como destaque atuação em projetos estratégicos de desenvolvimento e implementação de metodologias de RH, gestão de categorias, comportamento do consumidor e gestão de produtos. Através dessa jornada, conectou-se com seu propósito de vida, atuar no desenvolvimento do potencial humano.